Oficina Experimental Lúdica de Sons e Movimentos.

       OFICINA EXPERIMENTAL LUDICA DE SONS E MOVIMENTOS

  A “Oficina Experimental Lúdica de Sons e Movimentos” caracteriza-se como um espaço de encontro, de trocas de informação e sociabilidade com a proposta de desenvolver um trabalho de criação coletiva, pautado na experimentação artística, fusão de linguagens estabelecendo uma investigação de timbres, ritmos e palavra; utilizando-se de objetos variados, dando ênfase à inúmeras ferramentas e objetos de sucatas, pequenos efeitos partir de dinâmicas de leituras de livros, CDs, filmes e tecnologias corporais e sonoras.

Tendo como base estruturante a criatividade e a história pessoal dos participantes com objetivo de criar uma linguagem musical numa interface com a significação poética trazendo para o universo da oficina temas do cotidiano da sociedade como conteúdo de produção de sentidos e motivos de pesquisas, desta forma, pretende promover uma reflexões sobre o fazer percussivo no Brasil e no mundo.

 Conteúdo programático:

 A pré-oficina – é o momento que acontece as primeiras conversas, os toques iniciais, saber quem é quem? Momento estratégico para fazer as negociações e planejar os encontros, estabelecer as regras e planejar os objetivos.

OFICINA: é um espaço de interação de trocas simbólicas caracterizado como um método de trabalho com enfoque no coletivo com o objetivo de potencializar as forças criativas em grupo e individuais podendo ser aplicado com vários grupos humanos, sendo constituída de várias etapaTEMAS ABORDADOS:

             O Corpo como Princípio Sonoro: Dinâmicas que trabalhem a sonoridade corporal, além de

              exercícios de desinibição e consciência corporal, exploração do corpo                                                             como objeto sonoro.

Dialogo das águas: estratégia de aumentar a sensibilidade e a percepção do universo sonoro utilizando-se do elemento água como possibilidade de ampliação dos sentidos.

Sondagem: observação auditiva dos sons ambientais que circunda o espaço da oficina para trazê-lo para o espaço de trabalho como estratégia de melhorar a articulação, raciocínio e a fala.

           Exploração sonora: noções de ritmo, jogos lúdicos vocais, composição e uso de instrumentos (priorizando sucatas e instrumentos reciclados).

            Tambores da fala–Trabalhar a rítmica coletiva e individual com instrumentos convencionais de percussão e abrir uma discussão sobre o processo de pesquisa e criação musical, a história da música e da percussão, o tambor, o ritmo e sua relação com a história dos povos

           

Elaboração de temas– Para a execução da proposta são utilizadas técnicas de apresentação, sensibilização, manejo de instrumentos e criação sonoro.

Intervenção Urbana – Momento estratégico de avaliação, gerando estimulo ao grupo com a realização da intervenção em um espaço escolhido na cidade.

Performance final – Momento adequado onde o grupo vai elaborar uma apresentação. Mostrando a capacidade de se trabalhar em grupo, aprofundar o processo de aprendizagem desenvolvido durante a vivencia percussiva: oficina experimental lúdica de sons e movimentos.

           Avaliação final: momento no qual os participantes fazem suas avaliações e tiram suas conclusões sobre a oficina com textos, desenho, entrevista, depoimento em áudio ou vídeo.

              Conceituação das abordagens

 EXPERIMENTAL: Funciona como um processo livre de construção e manuseio do material sonoro e suas respectivas fontes tendo como meta gerar novos conhecimentos a partir deste contato. Criação de uma técnica diferenciada estabelecendo uma relação com o acaso. Se instituindo basicamente como um processo de aprendizagem, sobretudo, como investigação de linguagem, de expressão a serviço do desenvolvimento humano e da arte com intuito de promover a pesquisa numa atividade regular, constante e democrática com o objetivo de um exercício artístico como uma atividade em grupo, orientada e planejada pelo coordenador da oficina. Aberto as invenções do grupo, tendo como foco a busca da originalidade.

           LUDICO:  Os exercícios ocorrem de maneira brincante com riso e descontração enxergando no erro uma possibilidade de aprendizagem, a pesquisa acontece na avaliação entre causa e efeito, na observação de como cada individuo lida com os improvisos e situações aleatórias e a capacidade de reação aos estímulos.

SOM: é uma substância que perpassa a vida humana, é uma energia que se propaga em ondas, desta maneira, percebemos os sons porque somos capazes de captar e interagir com o movimentos das ondas sonoras. Todo nosso corpo tem a possibilidade de sentir o movimento destas ondas, entretanto, é o aparelho auditivo que é o órgão com a potencia de captação e poder de transmissão para nosso córtex cerebral, dando a capacidade de identificá-lo e conceituá-lo

           UM DETALHE SOBRE A PESQUISA O FENOMENO SONORO

No intuito de promover a motivação, despertar a curiosidade e intensificar a pesquisa com o fenômeno sonoro como perspectiva social e subjetiva, como reflexo dos impulsos do sujeito na sociedade, objetivando catalogar sons e objetos sonoros, com esta atividade, faz se necessário realizar visitas em lugares distintos, entretanto, muitas vezes não correspondendo ao mundo aristocrático da musica, com isto, estabelecer uma maneira de organização técnica, conceitual, aplicando-lhe um sentido artístico, outra significação estética.

Para isto acontecer, os recursos utilizados na pesquisa são distintos e diversificados, não existindo uma forma única ou ortodoxa no trabalho com a substancia sonora, isto é, vai depender da situação, do objeto estudado, do impacto que a fonte sonora gera no corpo do pesquisador.

         Números de participantes:  25 pessoas

O curso terá a duração de dois mêses com a carga horaria total de 50 horas

 * Acontecerá dois encontro por semana com duração de três horas cada encontro correspondendo 6 horas semanais

* Finalizando com uma performance final como resultado da oficina

 Critério: a oficina se destina para pessoas de qualquer faixa social, estudantes, artistas, músicos,

 Obs: Os participantes deverão ter algum instrumento de percussão e um par de baquetas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: