Sob a tinta de uma nova paisagem.

Imagem

Sob a tinta de uma nova paisagem.

Ontem realizando um ensaio com os amigos Thiago Melo e Johnny Herno no meu estúdio “O som para o futuro“ com muita dificuldade e apoio e contando com compreenção dos amigos músicos, logo após, vivi uma experiência, mas marcante da minha vida nas ultimas quase cinco décadas. No domingo resolvi pintar uma bolsa que comprei no Cariri cearense

Depois da pintura comecei a passar mal, mas mesmo assim; fui fazendo as atividades cotidianas, no entanto, foi agravando o meu estado de saúde, então, procurei minha medica acumputurista que me recomendou que eu fosse ao médico urgentemente, então ela me recomendou que eu fosse na Upa Centro Sul. Desta forma, me dirigi a referida unidade de urgência, chegando as lá 16 horas, já tinha uma fila de espera de 30 pessoas na minha frente, fiz a triagem recebi uma pulseira que quando voltei para a sala de espera, percebi um banner de classificação que dizia que a pulseira que tinha recebido era “sem urgência“  uma pulseira de cor verde.

Enquanto isto, eu sentia muita dor junto com as 30 trinta pessoas que ali também esperava um atendimento, comecei a conversar com as pessoas, a especular quanto tempo estavam ali, algumas já estavam desde das 10 da manha, então, comecei a ficar desesperado e foi aumentando o medo. E as horas foram se passando, nada de ser atendido, só chegando gente e mais gente com problemas de saúde.

Surge uma senhora que chega passando mal e vai para a sala  de triagem e sai de lá gritando, xingando até a mãe do diretor do hospital.

O tempo passava, e nada. Saiu uma pessoa, ai eu me aproximei e perguntei, – ate que agora você está ai dentro? Ele – respondeu – Estou acompanhando meu irmão que está lá dentro desde  das 10 da manha.

Já transcorria 19:20 e nenhuma perspetiva de ser atendido, fazia  pouco tempo que uma enfermeira tinha chamado 10 pessoas para  entrarem para ser atendidas por apenas um médico, restaram ainda quase 20 pessoas na sala de espera. Meu desespero aumentava e também minha dor.

Foi quando desisti, sentia um medo de entrar ali e ficar toda noite naquele lugar e ate dormir. Então resolve, vi embora mesmo com dor e sem conseguir andar.

Pequei um taxi, quando no caminho resolvi ir na Upa do Santa Teresinha, chegando lá as 20:30, às  22:00 hora, fui atendido.

Fui atendido por uma enfermeira muito simpática e depois por um medico musico que avaliou meu caso e conversamos bastante sobre a vida, saúde, a vinda dos médicos estrangeiros e principalmente meu problema de saúde que provavelmente era uma intoxicação, me passou uma série de exames, ali mesmo comecei a realizar e tomar várias injeções e soro fisiológico.

Durante este processo de tratamento, de espera vi, vivenciei muitos  casos do serviço da saúde pública e inúmeros acontecimentos que acontece numa unidade saúde: dores gritos gemidos, crianças chorando, Velhos circulando, desesperos de pessoas que chegam e demoram para ser atendidas.

No entanto, quase 23:40 já me sentia melhor, devido a medicação e os exames que tinha realizado. Tive a iniciativa de me levantar de um corredor que estava com vários pacientes recebendo medicação e soro, fui até a sala de recepção, vi o jogo do atlético mineiro num misto de dor e de alivio juntos com vários pacientes, porteiros, enfermeiros, policiais, médicos que passavam rápidos. Vibrei com o segundo gol do Galo – mesmo diante daquela aflição, muitos ali ainda tinham força para gritar e ter esperança diante de um quadro de horror.

Por fim,  01: 30 eu abria o portão da minha casa.

E agora escrevo este relato.

Foram 8 horas de reflexão e percebendo a fragilidade da vida.

Babilak Bah

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: