Cinco vozes poéticas unidas pela a utopia.

Cinco vozes poéticas, unidas pela a utopia.

“Nada sofre tanto quanto a falta de encanto”  Chico Linhares

Imagem

Sob a temperatura da redemocratização da política brasileira ocorrida durante os anos 80, estimulado pela estética da poesia marginal, prática conhecida nacionalmente como movimento mimeógrafo: um exercício poético marcado pelo fazer artesanal, iniciado por poetas que queriam se expressar livremente, buscando caminhos alternativos para distribuir poesia e revelar novas vozes poéticas. O mimeógrafo foi o instrumento fundamental para o desenvolvimento de uma poesia popular que buscava se distanciar do ar canônico da literatura brasileira, bem como do mercado editorial, afirma, Heloisa de Holanda no livro 26 Poetas hoje. Vale ressaltar que o mimeógrafo também fora usado como meio de confecção dessas obras, geralmente poemas e sua circulação era feita numa relação corpo-a-corpo, o poeta e o futuro leitor.Nonato

Nesse período, em joão Pessoa vivia-se uma efervescência cultural a partir da atuação do Musiclube, que propunha uma arte de resistência à ideologia dominante. A produção cultural do Musiclube tinha o propósito de uma autenticidade criadora. Presenciando este contexto, sobretudo, influenciado pelo Jaguaribe Carne, pelo movimentos dos escritores independentes da Paraíba, tendo como articulador o multi–artista e guerrilheiro cultural Pedro Osmar, como o próprio se define, no entanto, atravessado por estes fenômenos culturais, acontecimentos históricos, que eu junto com mais quatro jovens poetas, marcado pela pretensão de sermos criadores de signos, consequentemente, pensadores da cultura que publicamos uma coletânea de poemas produzido em processo mimeógrafo intitulado: “Oi Nós Aqui: no Mercado de Poemas“. não é preciso uma abordagem semiológica para percebermos qual era a nossa intenção, fica explicito no título da coletânea, nosso objetivo, simplesmente chamar atenção para o nosso pensamento poético. De grosso modo, não tão rebuscado, entretanto, foi necessário esta realização, extremamente importante para a conduta dos demais, no sentido da ação em produzir algo que possibilitasse escapulir da inércia, sobretudo da alienação, dessa forma, mostrarmos a nossa provocação, nossa indignação, o nosso desacordo com a sociedade, contudo, com a falta de perspectiva para a juventude, sobretudo, para o universo da cultura. Creio, ainda seja um pensamento vivo nas atitudes dos demais poetas envolvido naquele contexto existencial, político e criativo. Chico Linhares

Cinco poetas com a trajetória totalmente diferente, unidos por suas inquietudes, subjetividades, pela partilha do sensível, de outro modo, tinham como objetivo comungar a visão de mundo, entretanto, separados por suas crenças utópicas e perspectivas ideológicas. Os cinco poetas seguiram no mercado da vida sendo mercadoria da existência, passageiros do trem da história, numa outra perspectiva, construíram suas vidas fora de suas metáforas, para além de outros territórios poéticos e circunstâncias existencial.

Um grupo de poetas que compartilhavam suas ideias, discutiam estética e politica. Tinham a generosidade de dividir a conta do barzinho, disponibilizar discos em vinis, livros que motivavam diálogos e debates eloquentes, defendido a ferro e fogo por cada um. Período bastante interessante e valioso no sentido de buscar o enfrentamento social, afirmação de uma cidadania criativa. Éramos jovens com a vontade de desmontar o mundo. As cincos vozes poéticas que assinaram a coletânea: Oi Nós aqui: no Mercado de Poemas eram nada mais ou nada menos, que:Pedro Jacaraú

Nonato Bandeira: tornou-se um jornalista brilhante, foi presidente da Associação Paraíba de Imprensa (API)  Hoje é o vice prefeito da cidade João Pessoa-PB.

Chico Linhares, formado em economia, trabalha hoje na SUDENE –  Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste. O mais circunspecto, de voz  de pássaro, hoje atua como sindicalista.

Pedro Jacaraú, hoje Pedro Sertão Silva, é Pr. evangélico, responsável por um trabalho de evangelização pelo sertão paraibano, realizando um trabalho social com jovens e com pessoas em situação de vulnerabilidade na Casa da Vida. Coriolando Bandeira

Coriolando Bandeira, o mais identificado com o homem comum, amante de João do Vale e de Patativa do Assaré, é funcionário público, trabalha na câmara municipal de joão Pessoa.

Gilson Cesar, vestiu-se do personagem  Babilak Bah, tornou-se um artista do ruído, arte-educador, andando pelo mundo na difusão de seu trabalho, marcado por uma teimosia incessante.

Por fim, foi um tempo em que o sonho não teve limites, onde cinco poetas  catavam pregos no horizonte e cuspiam versos pela cidade, na esperança de uma sociedade melhor. angustiavam-nos diante da pobreza, pela falta de justiça social, projetávamos uma nova sociedade. E assim, a poesia agregou cinco jovens como se a palavra fosse um credo.Babilak Bah

Babilak Bah

2 Respostas para “Cinco vozes poéticas unidas pela a utopia.”

  1. artur silva Says:

    Olá, compadre Babilak. A década de 1980, realmente foi muito produtiva e deixou marcas positivas na cultura Paraibana. Quem teve coragem de se embrenhar pelos caminhos tortuosos daquele momento, plantou e hoje está colhendo os frutos. Você citou o Jaguaribe carne, o MEI e eu lembro também da Oficina Literária. Esses três movimentos foram importantíssimos. Valeu e continua valendo a luta em busca de novos horizontes.

  2. Por aí Babilak
    A diversidade, intensidade, ingenuidade, realidade, na provinciana cidade não inibiu a arte pulsante poetisante do Mercado de Poemas na quase sem mercado poético Filipéia de Nossa Senhora das Neves.
    Movimento fecundo como àquele, guardando as proporções, só o movimento poético chamado Grupo Sanhauá dos anos 60 em João Pessoa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: