A Enxada no Campo da Literatura.

Imagem

É sabido que “estamos afogados na produção em massa de objetos cada vez mais variados e duvidosos, que invadem o mundo sensível, antes por hábito que por necessidades.“ Afirma, Mario Pedrosa. Entretanto, dando sequência ao meu objeto de pesquisa estética e ampliação de sentido, estou feliz e curioso pelo motivo que acabo de receber o livro: A ENXADA – e a mulher que venceu o próprio destino – do escritor Euclides Neto. Trata-se de um romance que fala de um Brasil profundo e narra a historia de uma mulher que trabalha a terra com a enxada, até sob noites de luar. Sempre com muito gozo e contentamento.

Para alguns, a literatura é filha da terra, como os Titãs são da fábula, e à sua terra se deve deitar para ganhar forças novas quando se sente exaurida.

 “Tão todos cum ela. É tempo de fazê terra pra o plantio”.

Babilak Bah

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: