Moveis Coloniais Acaju – Banda de Brasilia

foto

Moveis Coloniais Acaju – Banda de Brasilia

O Circuito Independente de Musica contabiliza em sua cartografia inúmeras iniciativas bem sucedidas de bandas com nomes bastante inusitado, no entanto, provida de uma qualidade musical que enriquece o caldeirão sonoro brasileiro. Dentro desse contexto perfilam as bandas: Seu Pereira e o Coletivo 401 de João Pessoa – PB. La Pupuña de Belém do Pará. Lixo Polifônico de Belo Horizonte – Mg. Apanhador Só de Porto Alegre – RS. Entre outras. Recentemente, tive a oportunidade de assistir um especial sobre uma dessas bandas de nome inusitado: Móveis Coloniais Acaju da cidade de Brasília.

Foi um prazer assistir o documentário do grupo brasiliense, uma produção interessante. O que me chamou atenção foi a linguagem estabelecida e o diálogo crítico sobre o cotidiano da Capital Federal, de maneira despojada, irônica e criativa. O vídeo utiliza-se de uma narrativa que perpassa os espaços urbanos como cenários e metáfora das discussões presente no mundo contemporâneo dentro das cidades, revela as angústias e muitas vezes esbarrar na falta de perspectivas que habita as metrópoles. Tendo como contrapontos os belos argumentos e o gosto estético dos componentes dos Coloniais.

O documentário sonoro faz uma abordagem, um passeio sobre a vida da cidade de Brasília: revela suas belezas, as dificuldades de se viver na capital do país. permeado por canções e depoimentos dos integrantes da banda, também por personagens anônimos excluídos do cenário social que orbitam as cidades satélites.

No entanto, ao mesmo tempo que os músicos do Coloniais Acaju realizam uma denúncia sobre a situação de abandono que se encontra a cidade, por outro lado, revelam o carinho que sentem e comungam pelo distrito federal como espaço de criação poética e musical que tece e aquece a existência em sua fragilidade, inquietude dentro do Plano Piloto e fora dele.

O Móveis Coloniais Acaju, também transcorre sobre as dificuldades de se fazer música na capital federal, conseguir espaço de trabalho e expandir no mercado fotográfico, sobretudo na ampliação de público, aborda as estratégia que o grupo se utiliza para se manter ativo no cenário musical brasileiro tornando-se uma das bandas mais interessante, inovadora da nova música pop nacional. Vale conferir.

A foto não sei o nome do autor.

Babilak Bah.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: